ROSÁCEA: entenda o que é e como tratar

Rosácea é uma doença que gera lesões inflamatórias na pele do rosto, em regiões como testa nariz, bochechas e queixo. Atinge mais mulheres do que homens e geralmente a partir dos 25, 30 anos.

Sua causa ainda é de origem indeterminada, mas pode-se afirmar que pessoas de pele mais clara estão mais propensas a desenvolver a doença, além das que possuem pele mais oleosa e sensível, porém, pode aparecer em qualquer tipo de pele,

Existem 5 variações da doença, sendo a primeira mais branda e a última mais severa. São elas:

 

  1. Eritemato Telangectasia – A pele fica com tom rosado, avermelhado, e aparenta alguns vasos. Bebida alcoólica, atividade física e calor podem agravar a vermelhidão. Existe sempre uma sensação de pele queimada (ardida do sol) ou pinicando.

 

  1. Rosácea Pápula Pustulosa – Esta variação além de vermelhidão apresenta lesões parecidas com espinhas. Esta é mais comum em homens.

 

  1. Rosácea Fimatosa – Variação menos comum onde a pele fica endurecida, espessa, avermelhada e com poros dilatados. Esta variação aumenta as glândulas sebáceas do nariz, o que pode fazer dobrá-lo de tamanho. Esta é mais comum em homens acima dos 50 anos.

 

  1. Rosácea Ocular – Variação grave que pode acarretar em perda de visão. A inflamação atinge os olhos e começa com uma blefarite (inflamação e descamação na área dos cílios).

 

 

  1. Granulomatosa – Variação mais rara da doença. Neste estágio nódulos acastanhados aparecem no rosto e também podem aparecer em outras regiões. Seu diagnóstico não é fácil, onde necessita de um excelente profissional para analisar, diagnosticar e tratar a doença.

 

Causas da Rosácea

 

Hereditariedade e fatores ambientais contribuem para o aparecimento ou agravamento da doença, além de situações que aumentam o fluxo sanguíneo para a superfície da pele.  Alguns deles são:

 

  • Comida apimentada ou muito temperada;
  • Bebida alcoólica;
  • Sol;
  • Emoções como raiva ou vergonha;
  • Sauna e banho muito quente;
  • Medicamentos que dilatam vasos sanguíneos.

 

Quem corre o risco de ter Rosácea?

 

Todo mundo está sujeito, mas existem alguns grupos que têm maior probabilidade, que são:

 

 

  • Mulheres;
  • Pessoas de pele clara, loiras e de olho azuis;
  • Quem já teve acne em estágio grave;
  • Histórico de rosácea na família;
  • Descendentes de escandinavos ou celtas.

 

Tratamento

 

Rosácea não tem cura. Porém, com várias opções de tratamentos existentes hoje em dia, é possível controlar os sintomas e conter a evolução da doença.

Geralmente são utilizados medicamentos anti-inflamatórios de uso tópico como retinoides e peróxido de benzoila até 2 vezes ao dia. Além disso, o uso de brimonidina diminui a vermelhidão da pele. Nos casos mais graves o uso de antibióticos é administrado. Em todas as variações da doença tratamentos a laser ou de luz intensa pulsada podem ser associados.

No caso da fimatosa a correção cirúrgica pode ser indicada. Já no caso da ocular o uso de colírios deverá ser administrado.

 

Cuidados em casa

 

Além de evitar os agravantes aqui citados, é ideal que se use protetor solar, água termal, sabonetes com enxofre e maquiagens hipoalergênicas.

Tenha atenção à sua pele. Ao sentir alguns desses sintomas não deixe de procurar um dermatologista. Quanto antes diagnosticada a doença e seu grau, melhor será o tratamento e a recuperação.

Nós da A&Z estamos preparados para te atender!

 

Cuide-se e até semana que vem! ; )

 

Siga-nos nas redes sociais!

Facebook – Azulay E Zanella Dermatologia

Instagram – @clinicaazulayezanella

@dr.vitorazulay – Dr. Vitor Azulay – Dermatologista | CRM SC 17494 RQE 9540

@dra.milenazanella – Dra. Milena Zanella – Dermatologista | CRM SC 12586